Home > Jovens seminaristas contam como despertou o ‘chamado’ para serem padres

Jovens seminaristas contam como despertou o ‘chamado’ para serem padres


compartilhe nas redes

O seminarista é aquele que recebeu um chamado de Deus e, na liberdade, responde a Ele, deixando de viver para si, mesmo em um mundo do qual o desejo pessoal prevalece. O próprio Papa emérito Bento XVI, em um encontro de seminaristas nos Estados Unidos (EUA), em 2008, disse que são “jovens que se encontram num tempo forte de busca de um relacionamento pessoal com Cristo, um encontro com Ele, na perspectiva de uma importante missão na Igreja”.

Hoje apresentaremos um pouco mais da história e vida dos atuais seminaristas da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, Lucas Rodrigues Silva, 22, e Paulo de Oliveira Araujo, 23, que realizam o estágio pastoral durante todo este ano de 2021. 

Padre Rafael e padre Rodrigo acolheram os seminarista no início de 2021 (Pascom Paroquial / Arquivo)

Seminarista Lucas

Lucas, nasceu no dia 18 de fevereiro de 1999, em Presidente Prudente (SP), sendo o filho primogênito de Edileide Rodrigues Silva e Itamar Cosme da Silva. Pertence à Paróquia São Pedro de Presidente Epitácio (SP), município onde viveu desde os dois anos de idade até entrar no seminário.

Atualmente, Lucas está no terceiro ano de Filosofia (Lucas Silva / Cedida) 

Durante a infância, Lucas conta que sonhava em atuar como bombeiro, professor e até mesmo nutricionista. Desde cedo, começou a desempenhar as atividades paroquiais com o envolvimento familiar. Após receber o Crisma, frequentou o Grupo de Jovens visitando casas, rezando o terço e vendo pessoas serem curadas por meio da oração. Além disso, foi jovem aprendiz na paróquia, serviu como acólito e passou por um longo processo em busca da vocação até discernir que seria padre.

Lucas participava assiduamente da oração do Santo Terço nas casas (Lucas Silva / Cedida) 

“Sempre tive uma preocupação para com o humano, seja no guardar a vida, cuidar dela no aspecto intelectual e físico, mas, parando para refletir, hoje me detenho mais à dimensão espiritual do ser humano, visto que agora o desejo é outro”, explica. 

O seminarista ainda conta que o desejo mais profundo veio há cerca de seis anos. “Tudo teve início a partir da observação e vivência próxima do sacrifício da missa acontecendo e se repetindo de maneira cautelosa e profunda, na qual pude contemplar verdadeiramente o mistério, com admiração e entrega pelo padre da paróquia à qual pertenço, Matriz São Pedro, em Presidente Epitácio”. 

Foi então que do dia 16 de fevereiro de 2017 até 2018, pôde começar a trajetória formativa no Seminário Diocesano Nossa Senhora Mãe da Igreja, em Presidente Prudente (SP), com o objetivo de alcançar o sacerdócio. Lá cursou o Ensino Propedêutico, período formativo que significa “instrução preparatória”, anterior ao processo do Discipulado, no qual realizam os estudos filosóficos.

Lucas [primeiro à esquerda] juntamente com os amigos de turma do seminário (Lucas Silva / Cedida) 

A partir de 2019, ingressou no Seminário Provincial de Sagrado Coração de Jesus, em Marília (SP), onde cursa a Faculdade de Filosofia. Atualmente, está no terceiro ano e a formação teológica está prevista para se iniciar em 2022.

“Não saberia dizer ao certo como seria minha vida sem esse passo dado. Devo tudo o que sou e estou me tornando, tendo Jesus como modelo, à Igreja. Todo o desenvolvimento humano, espiritual e intelectual que possuo hoje, estão formados e em formação graças a este período, de intensos trabalhos interiores, com profissionais qualificados e pessoas de Deus”, destaca o seminarista. 

Para Lucas, “Ser padre é um canal da graça àqueles que aqui estão, auxiliando na salvação completa das pessoas, na Igreja que é completa, seja na ministração dos sacramentos, no anúncio da Palavra pela vida e missão, de maneira humilde, no reconhecimento das limitações e qualidades, onde Deus opera maravilhas.”

Hobby? Ler.

Prato de comida? Sushi.

Cor? Azul.

Lugar? O Céu.

Pessoa? Maria.

Sonho? Santidade.

Medo? Descrença.

Ídolo? Jesus.

Seminarista Paulo

Filho de Ataíde Ferreira de Araújo e Maria Lucia de Oliveira Araujo, Paulo de Oliveira Araújo nasceu em 13 de dezembro de 1997 em Estrela do Norte (SP). 

Mesmo tendo sonhado em ser professor de matemática e não sabendo o que era ser um seminarista, seu discernimento vocacional começou cedo, aos 14 anos. Paulo compartilha que seu chamado despertou-se em um retiro antes de ser crismado e também em momentos posteriores, quando passou a ser leitor na capela que frequentava. 

Desde jovem, Paulo começou a discernir a vocação (Paulo Araujo / Cedida)

“No início do ano de 2011, durante o retiro, insistiram muito que seríamos crismados para servir a Deus. Esta palavra ‘servir’ ficou marcada em mim. Um outro momento foi num dia que terminou a missa. Um primo disse-me que eu lia como um padre. Ouvir aquilo me incomodou muito. Cheguei a minha casa perturbado e, pela primeira vez, questionei o que o Senhor queria de mim”, conta o seminarista.  

Após ficar com as dúvidas vocacionais, Paulo conta que abriu aleatoriamente a bíblia para buscar uma Palavra de Deus para aquele momento. Impressionado, ele conta que todas as passagens remetiam à vocação sacerdotal, confirmando que era um chamado. 

Alguns dias depois, avisou sua família e foi orientado pela avó para que falasse com o padre, que o aconselhou a fazer os encontros vocacionais no seminário. No ano seguinte, em 31 de janeiro de 2012, ingressou no Seminário Diocesano Nossa Senhora Mãe da Igreja de Presidente Prudente (SP). 

“Ali, fiz todo o Ensino Médio e Propedêutico. No começo, tudo foi bastante difícil. Sempre vivi no sítio. Acostumar-me a viver na cidade foi um tormento e conviver com pessoas desconhecidas foi mais difícil ainda. Hoje, olhando para trás, reconheço o quanto o Senhor me guiou e me sustentou”, explica Paulo. 

Durante cinco anos, o seminarista conta que o Seminário Diocesano tornou-se sua casa e que teve uma experiência incrível. Em 2016, ao começar a Filosofia, ingressou no Seminário Provincial Sagrado Coração de Jesus, desta vez, em Marília (SP). 

“Pude crescer muito nestes anos de Seminário. Quantas coisas pude aprender! Aprendi a rezar e a amar a oração. Aprendi a amar apaixonadamente a Igreja! Minha vida toda gasta no serviço de Deus e de Sua Igreja não seriam suficientes para retribuir tudo o que o Senhor fez por mim nestes anos. As dificuldades e crises foram muitas também, mas ‘até aqui nos socorreu o Senhor!’ (1Sm 7,12)”, destaca Paulo. 

Paulo é seminarista na Maristela desde o início de 2021 (Paulo Araujo / Cedida)

Atualmente, Paulo está no terceiro ano da Faculdade de Teologia, há pouco tempo de chegar a Ordenação Sacerdotal. 

Hobby? Ler.

Prato de comida? Pizza.

Cor? Azul.

Lugar? Igreja.

Pessoa? A Virgem Maria.

Sonho? Ser santo.

Medo? Ofender o Senhor.

Ídolo? O Cristo.

leia também

CAPA NOTÍCIA MARISTELA

Capela São Padre Pio celebra Dia do Padroeiro e completa 6 anos de criação

Todo 23 de setembro, celebramos o dia de São Padre Pio, padroeiro da capela do Parque Furquim, em Presidente Prudente (SP), que agora em  2021 completa seis anos de fundação. O Santo, que dá nome a comunidade, é conhecido por viver uma vida de muita entrega e intensidade a Deus, ao ponto de receber os […]

CAPA NOTÍCIA MARISTELA (4)

Grupos de mulheres se reúnem para rezar pelos filhos e entes queridos na Maristela

Toda mãe, por graça de Deus, tem um pouco de Maria, que viveu por excelência o exercício da maternidade. Assim, semanalmente, o Grupo do Terço “Mães Orantes” e, quinzenalmente, o Grupo do Terço “Mães de Anjos” se reúnem  na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, para orar pelos seus filhos, partilhar e trocar experiências.  “A oração […]

CAPA NOTÍCIA MARISTELA (4)

Ano de São José: a importância de falar sobre o pai de Jesus

Instituído pelo papa Francisco, 2021 é considerado o ano de São José. O Santo escolhido por Deus para ser o pai de Jesus, na Terra, tem grande importância na história da Igreja. Na bíblia, é destacado por ser um homem justo, modelo de santidade para os cristãos.  “Ter José como patrono da igreja, como nós […]

CAPA NOTÍCIA MARISTELA (2)

Pastoral da Acolhida: a missão de acolher com amor e dedicação os fiéis

Diariamente, fiéis são recebidos pela Pastoral da Acolhida da Paróquia Nossa Senhora do Carmo ao chegarem no templo, como forma de carinho e compaixão com o próximo, que vem ao encontro de Deus.  Como está escrito na bíblia: “Acolhei-vos uns aos outros, como Cristo nos acolheu para a glória do Pai” (Rm 15,7). Mas, afinal, […]