Home > Mulheres: doação, caridade e ajuda ao próximo na Igreja

Mulheres: doação, caridade e ajuda ao próximo na Igreja


compartilhe nas redes

A exemplo de Nossa Senhora, as mulheres que cumprem o seu papel de responsabilidade que Deus lhe concedeu, são uma bênção grandiosa para a família, a Igreja e o mundo. Em comemoração ao Dia da Mulher, você irá conhecer duas personagens que se dedicam ao trabalho voluntário e ajudam ao próximo na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, mesmo nos bastidores. 

Durante toda a história da Igreja, muitas mulheres testemunharam o amor a Cristo com os seus exemplos. Na paróquia, não é diferente. Centenas de mulheres se doam para ajudar na obra de Deus, como é o caso da Rosângela Aparecida Rodrigues Mariano e Eide de Sá Madureira, cuja fidelidade a Deus faz toda a diferença. 

Amor e gratidão

Rosângela Mariano, mais conhecida como Bia, 55, fisioterapeuta, mãe solteira de dois filhos, diz como enxerga a figura feminina: “Somos fortes, mas, no fundo, frágeis e carentes, que precisam ser cuidadas. Mulher é um ser encantador, que sempre está disposta a ajudar, sempre pronta para enfrentar desafios”. 

Há mais de 16 anos, ela doa o seu tempo sendo cozinheira na paróquia e considera o voluntariado na comunidade como algo apaixonante:

“Amo o que faço! Trabalho muito nas cozinhas dos acampamentos e retiros. É o melhor lugar a se trabalhar, pois você evangeliza através do alimento. Ver as pessoas com a carinha satisfeita e agradecida pela comida que estão recebendo é  muito gratificante”, destaca a voluntária. 

Rosângela trabalhando na cozinha ao lado da amiga Cida (Rosãngela Mariano / Cedida)

Com garra e determinação, a cozinha, que ela tanto ama, também foi palco de testemunho. “Eu era uma pessoa que, quando entrava na cozinha, ninguém podia mexer nas panelas, só eu.”, relata. Rosângela ainda conta que, quando sua filha entrou na cozinha e viu os campistas mexendo nas panelas com ela e pedindo sua opinião, não acreditou que a mudança no coração da mãe havia acontecido.

“A cozinha é o lugar onde você aprende muito sobre a pureza, simplicidade, amor ao próximo, principalmente com os jovens e as crianças. Aprendi demais nos acampamentos!”, afirma. A inspiração de Rosângela pela cozinha também foi fruto de outras mulheres, como a mãe, a tia e até uma amiga da fazenda [Cida]. 

Rosângela em momento descontraído durante voluntariado (Rosãngela Mariano / Cedida)

Amor e ajuda 

Outro exemplo de mulheres na Igreja é da Eide Madureira, 71, professora aposentada, dois filhos. Voluntária há décadas na paróquia, Eide destaca a força do sexo feminino: “Ser mulher é ser uma guerreira, uma trabalhadora, cuidar da família. Nós mulheres que estamos aqui trabalhando honestamente, não tem dinheiro que pague. Nós mulheres somos maravilhosas”. 

Na comunidade, ela conta que, há 35 anos, começou ajudando na organização do Salão Paroquial e já está há 20 anos como voluntária na administração do brechó. 

“Arrecado as roupas que são trazidas na igreja. Reciclo o que não serve mais, mando para  quem pode costurar, as que estão rasgadas. Tenho várias amigas que levam para o sítio, onde são aproveitados até os botões. Minha motivação neste trabalho é poder ajudar o próximo. Nós estamos aqui de passagem, nossa vida é para ajudar as pessoas. O cuidar hoje e amanhã pertence a Deus”, conta.

Há cerca de 30 anos, Eide afirma ter visto e recebido graças de Nossa Senhora. “Eu estava na minha cozinha e meu filho estava na formação de escoteiro. Era 15 pra meio dia e Nossa Senhora de Fátima apareceu na minha frente. Eu gritei: ‘Nossa Senhora de Fátima, cuida de todas as crianças do mundo, cuida do meu filho’. Comecei a rezar um terço e chorando”. 

Quando seu filho voltou para casa, ela descobriu que ele tentou passar uma avenida, em horário de pico, e, por milagre, não foi atingido por uma veículo. No mesmo momento, Eide começou a chorar, pois era no mesmo horário que tinha visto Nossa Senhora. “Ela carregou meu filho para o outro lado [da avenida]. Foi muito lindo! Eu fiquei rezando o terço aquele dia, toda hora e chorando em agradecimento”, afirma emocionada.

Mudanças

As mulheres vêm ganhando cada vez mais espaço na sociedade e na comunidade religiosa, tanto que o próprio Papa Francisco manifestou interesse especial de que elas, não se sintam hóspedes, mas participantes plenas na vida da Igreja. 

Em janeiro deste ano, o pontífice estabeleceu no Código de Direito Canônico, que as mulheres podem ter funções litúrgicas institucionais como ler as liturgias, distribuir comunhão e prestar serviços no altar. O fato já acontecia em muitos países, porém foi reconhecido e formalizado oficialmente pela Igreja Católica. Na Maristela, atualmente são cerca de 120 ministras entre atuantes e afastadas, devido a idade avançada e problemas de saúde. 

Papa Francisco formaliza funções litúrgicas para mulheres na Igreja (Vatican News / Reprodução)

Ainda de acordo com o Papa, a  mulher tem uma sensibilidade particular pelas “coisas de Deus”, sobretudo para nos ajudar a compreender a misericórdia, a ternura e o amor que Deus tem por nós. “A Igreja é mulher, é mãe, e isto é bonito. Deveis pensar e aprofundar isto”, destaca o Papa Francisco. 

Assim como a figura materna de Maria, Mãe de Deus, que as mulheres busquem nela um modelo perfeito de mulher e de mãe para todos os tempos. 

leia também

CAPA NOTÍCIA MARISTELA

Entenda mais sobre a Divina Misericórdia

Ao longo dos últimos dias, a Paróquia Nossa Senhora do Carmo vem realizando a Novena da Divina Misericórdia, em preparação para a Festa da Misericórdia, que ocorrerá no próximo dia 11 de abril.  Denominado de ‘Domingo da Misericórdia’ e, conforme as orientações da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a todos os representantes do […]

CAPA NOTÍCIA MARISTELA

Páscoa: conheça mais sobre esta tradição de fé

A Páscoa é a celebração mais importante do calendário litúrgico cristão. Mais do que chocolate, ovos e doces, ela é o caminho que liberta dos pecados, leva para uma vida de santidade e relembra, principalmente, a crucificação e ressurreição de Jesus, motivo esse para crer na vida eterna.  O termo Páscoa deriva de ‘pessach’, oriundo […]

CAPA NOTÍCIA MARISTELA

Padre Rodrigo: saiba mais sobre a vida e história do nosso pároco

Nesta semana em que o padre Rodrigo completou 38 anos e está próximo de celebrar nove anos de sacerdócio, o chamamos para um bate-papo, quando nos contou um pouco mais sobre sua história, aptidões, desafios e o sentido da vocação sacerdotal em sua vida.  Filho de Jesus Lopes Moreno e Lindaura Maria Gomes Moreno, Rodrigo […]

CAPA NOTÍCIA MARISTELA

Famílias persistem na oração mesmo em tempos de pandemia 

Pandemia, restrição, contágio, disseminação do vírus, grupo de risco, medidas de isolamento social e a fé sendo provada a cada dia. O momento que o mundo está passando fez com que vários setores da sociedade se reinventassem, inclusive a Igreja Católica.  Atualmente, na fase emergencial, templos estão proibidos de receber fiéis para a celebração da […]